A huge collection of 3400+ free website templates JAR theme com WP themes and more at the biggest community-driven free web design site
Início / Destaque / Protesto pela duplicação da BR-153

Protesto pela duplicação da BR-153

Nos dias 21 e 23 deste mês, moradores de cinco cidades da Região Norte de Goiás realizaram protestos reivindicando junto ao Ministério dos Transportes a duplicação da BR-153. As manifestações aconteceram em Porangatu, Alto Horizonte, Uruaçu, Trombas e Mara Rosa.
Em Porangatu, a manifestação da comunidade ocorreu na manhã de quinta-feira (23), no pátio do Posto de Fiscalização da PRF – Polícia Rodoviária Federal. Exibindo cartazes e faixas, os moradores bloquearam por alguns minutos o tráfego da rodovia, distribuíram panfletos e adesivaram os veículos depois de conscientizarem os motoristas sobre as razões do manifesto.
A manifestação faz parte do plano de ação elaborado pelo grupo de ignição do eixo de Logística do Projeto Líder, Movimento de Desenvolvimento Regional de iniciativa do Sebrae e que tem como objetivo coletar junto à comunidade mais de 100 mil assinaturas em uma petição que deverá ser entregue ao Congresso Nacional, visando sensibilizar as autoridades da necessidade da duplicação da BR-153.
Segundo a coordenadora do Movimento Líder e presidente do Conselho Regional de Turismo, Vanuza Valadares, a luta pela duplicação já se arrasta por longos anos. “Já tivemos aqui em Porangatu outros movimentos pedindo a duplicação da BR-153 e já faz muito tempo que a população vem se movimentando em relação a isto, mas o grupo de logística criou uma petição eletrônica que pode ser assinada por meio da internet no link https://is.gd/duplica153 que está sendo divulgado em massa nas redes sociais, onde qualquer pessoa de qualquer Estado do País pode acessar e assinar este documento. Nossa reinvindicação tem como motivação o grande número de acidentes ocorridos nesta rodovia nos últimos anos e o aumento das atividades agrícolas que, em face do escoamento da produção, intensifica ainda mais o tráfego na rodovia. Portanto, o pedido de duplicação da rodovia passa por dois vieses bem definidos, a segurança e a economia”, explicou a ex-deputada estadual Vanuza Valadares.
O prefeito Pedro Fernandes, que também participou do protesto, disse que esteve em todos os movimentos pela duplicação da BR-153 e ressaltou que em 2017 esteve em Brasília, falou sobre o problema com o ministro dos Transportes da época e também com a presidência do DNIT – Departamento Nacional de Infraestrutura Terrestre. “Tenho certeza que com este movimento nós vamos reascender a nossa vontade e espero que as autoridades federais possam se alertar para a necessidade da duplicação da BR-153 que é sem dúvida a espinha dorsal de Goiás e do Brasil e já não comporta o tráfego nesta modalidade de pista simples. Em virtude da quantidade de acidentes de média e grande proporção que têm acontecido, as vidas que já se perderam nesta estrada que leva o triste nome de Rodovia da Morte, então nós aqui da Região Norte estamos engajados nesta luta e esperamos que o Governo Federal possa realizar o processo de concessão da BR-153”, relatou o prefeito Pedro Fernandes.
O presidente da ACIAP, Associação Comercial, Industrial e Agropecuária de Porangatu, Fernando Pessoa, falou sobre os aspectos econômicos resultantes da duplicação da BR-153, que na visão dele irá contribuir com a qualidade melhor do sistema de transporte e, consequentemente, este benefício findará se convertendo em uma tarifa mais barata dos serviços. “O consumidor final será o maior beneficiado, pois o comerciante terá condições de repassar o produto por um preço menor”, declarou Fernando Pessoa.
O ex-presidente da Aciap, Márcio Luís, que é participante ativo do Projeto Líder, lembrou que a duplicação visa uma tríplice finalidade. “A primeira e a mais importante é poupar as vidas humanas que estão sendo ceifadas devido às tragédias; em segundo lugar a parte econômica por ser a BR-153 o principal eixo do escoamento da produção, seja da produção agropecuária ou mineral; e por fim a possibilidade dos comerciantes explorarem mais economicamente a BR-153 depois da definição da área de domínio da rodovia”, pontuou o advogado Márcio Luís.
De acordo com o inspetor Osvaldo Canindê, que é chefe de núcleo de policiamento da PRF, diariamente passam pela BR-153 aproximadamente 7 mil veículos. Em média são registrados cerca de 15 a 16 acidentes por mês apenas na circunscrição da delegacia regional que vai de Uruaçu a Porangatu, o que acaba resultando em cerca de 3 vítimas fatais por mês. Ainda segundo o inspetor, o fato da rodovia não ser duplicada tem se tornado um dos principais fatores que tornam a BR-153 uma estrada tão perigosa.
A reestruturação da rodovia deveria ter sido realizada pela empresa Galvão Engenharia e tinha investimento previsto na ordem de R$ 4,31 bilhões de reais na duplicação do trecho que vai de Anápolis a Aliança, no Estado do Tocantins.
A rodovia havia sido leiloada em 2014 durante o governo Dilma Rousseff, porém a empresa vencedora do processo e responsável pela obra de duplicação ficou impedida de fazer a reestruturação depois de ter sido citada no processo de investigação da Operação Lava Jato e, como resultado, o projeto de duplicação da BR-153 se encontra paralisado desde 2016.
O caminhoneiro José Ferino do Rosário faz o trajeto Palmas, Estado do Tocantins para o Rio Grande do Sul lamentou as condições da BR-153. “A estrutura é péssima, poderia ser bem melhor, mesmo que cobrassem a taxa de pedágio, pois aconteceriam menos acidentes. É ótima esta iniciativa da comunidade aqui do Norte de Goiás, alguém tem que fazer alguma coisa”, disse o caminhoneiro.

Outras cidades pedem mudanças
Em Alto Horizonte também na quinta-feira, a comunidade bloqueou o trânsito da GO-556, via de acesso à cidade. Estiveram presentes juntamente com a representante do Projeto Líder, Hozannah Ayres Ramos de Menezes, diversas autoridades locais, entre elas o presidente da Associação Comercial, Industrial e Agronegócio de Alto Horizonte, Jenner Byron Ramos de Menezes; o prefeito Luiz Borges da Cruz; o vice-prefeito Silvestre Rodrigues Fróis; e o presidente da Câmara Municipal Edmar Ramos de Menezes Alvim, acompanhado de outros vereadores e assessores parlamentares. Funcionários da prefeitura de Alto Horizontetambém participaram.
Em Mara Rosa também na quinta-feira (23), com apoio de estudantes e liderados pelo integrante do Movimento Líder Eugênio Tadeu, a comunidade do município fez passeata e concentração na entrada da cidade nas proximidades do monumento do Cristo Redentor.
Em Uruaçu o bloqueio da BR-153 contou também com apoio de estudantes e aconteceu na quinta-feira no Posto de Fiscalização da Polícia Rodoviária Federal.
A comunidade do município de Trombas realizou o protesto pela duplicação da BR-153 na terça-feira (21). Liderados pela integrante do grupo de ignição do eixo da Educação Julina Dourado, a comunidade saiu em carreata da Praça Antônio Andrade, no centro da cidade, fez ainda passeata e mobilização na GO-142. A manifestação teve o apoio de estudantes e professores do Colégio Estadual José Porfírio; da Escola Municipal Luiz Batista e do CMEI – Centro Municipal Infantil Professora Elenice Dias. Equipes das secretarias municipais de Meio Ambiente, Educação e Saúde, Sindicato Rural e da igreja católica sob a liderança do padre Hélio também fortaleceram a manifestação.

Sobre bruna

Veja também

Recicla Ceres: Prefeitura inicia a implantação do programa de coleta seletiva no município

“Meio Ambiente, direito de ter, dever de cuidar”, com essa premissa a Prefeitura Municipal de …